fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar

Notícias

1º lugar na MOP USP
10
Novembro

1º lugar na MOP USP

  • Admin Work Control

O projeto “Desenvolvimento de um sistema de alerta para moradores de áreas suscetíveis a enchentes em Atibaia (Samase)” realizado pelos estudantes João Pedro C. Santos, João Victor G. Carmo e Vanessa Gabriela S. R. Pinto, com orientação da professora doutora Kelly Pascoalino conquistou a primeira colocação na Mostra Paulista de Ciências e Engenharias da Universidade de São Paulo (MOP/USP). O evento ocorreu entre os dias 25 a 27 de outubro, no Museu Catavento Cultural.

O projeto dos estudantes figurou entre cerca de cem trabalhos finalistas, sendo avaliado por um grupo de pesquisadores, mestres e doutores. No dia 27 de outubro, durante cerimônia oficial de encerramento da MOP, o projeto foi premiado com a primeira colocação dentre os três melhores trabalhos da área de Engenharia.

Como primeiro colocado, o trabalho dos estudantes garantiu uma vaga para a mostra de finalistas da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia 2018 (FEBRACE), que acontecerá entre os dias 13 e 15 de março de 2018, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Destaca-se que o Projeto Samase é resultado do Programa de Iniciação Científica Júnior (IC Jr) do Colégio FAAT. A proposta do IC Jr é tornar o aluno protagonista e capacitá-lo para entender as novas tecnologias, o processo na busca de informações e a produção de conteúdos.

“Nós entendemos que educar e preparar o jovem para o que há depois do ensino médio não se limita apenas as folhas de caderno e aprovações em vestibulares, se estende a prepará-los para a revolução tecnológica que o mundo vem atravessando e a rápida adaptação e criatividade que as pessoas devem se envolver para se adequar ao mercado de trabalho. O prêmio que recebemos certifica que estamos no caminho certo, ele valoriza o trabalho inovador, criativo e científico que os nossos alunos vêm desenvolvendo”, comemorou Kelly Pascoalino.

Sobre o Samase

O Projeto Samase foi sugerido pelos próprios alunos e surgiu da experiência pessoal de um dos integrantes do grupo com relação ao problema das enchentes.

Testado e validado em pequena escala, o Samase é composto por um sistema de monitoramento e um sistema de alerta:

  • O sistema de monitoramento é constituído por um protótipo eletrônico, baseado na tecnologia Arduíno, que com custo reduzido é capaz de monitorar as cotas de cursos d’água.
  • O sistema de alerta, por sua vez, é constituído por um aplicativo para dispositivos móveis e um site que recebe os dados do sistema de monitoramento em tempo real.

A comunicação entre os sistemas é feita por meio de um banco de dados desenvolvido. Com o aplicativo e o site, o usuário tem acesso em tempo real ao nível de rios e córregos em diferentes pontos de monitoramento. Ele também recebe a informação da variação percentual da leitura, indicando se o nível está em redução ou aumento com relação às medidas anteriores.

Além disso, uma classificação do risco de enchentes é apresentada, sendo: sem risco, transição de risco e risco iminente. Em caso de alteração da situação de risco, o usuário recebe uma notificação, mesmo que o aplicativo não esteja aberto em seu dispositivo móvel.

Para a realização do Samase, os alunos buscaram conhecimentos específicos em eletrônica, programação, desenvolvimento e manutenção de banco de dados e desenvolvimento de aplicativos e websites. Eles também contaram com a coparticipação do estudante Gustavo Postigo dos Santos, bem como de Caroline Siqueira Menezes, ex-aluna do colégio e agora aluna do curso de Engenharia de Produção da FAAT Faculdades.

Por fim, o grupo agora está em contato com a Defesa Civil de Atibaia, por meio do coordenador especial Ernesto Costa, para conseguir junto à prefeitura autorização para instalação do protótipo às margens do córrego Piqueri para testes em escala real e, consequentemente, divulgação à população.

Sobre a MOP

A Mostra Paulista de Ciências e Engenharia (MOP) foi criada para incentivar o espírito investigativo, o empreendedorismo e a criatividade de jovens estudantes, sendo promovida pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

A edição 2017, organizada pelo Catavento Cultural e pelo Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), retoma os esforços de apoiar o aprendizado em ciências, por meio do desenvolvimento de projetos investigativos e da apresentação de projetos em feiras e mostras científicas.

Olá, deixe seu comentário para 1º lugar na MOP USP

Enviando Comentário Fechar :/